O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Conheça os cursos online e os eventos virtuais do RH.com.br
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






21/07/2015
RH » Recrutamento e Seleção » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Como contratar funcionários comprometidos e eficientes

Por Emílio Hummel para o RH.com.br

Quando o empreendedor decide montar um negócio, diversos fatores precisam ser analisados e muitas decisões devem ser tomadas. Na grande maioria das vezes, no início de uma nova empresa, o empreendedor costuma realizaras tarefas sozinho ou com um número pequeno de colaboradores. Contudo, quando os negócios vão bem e a demanda se torna maior, a empresa precisa ampliar o quadro de funcionários. Em grandes organizações, o serviço de Recursos Humanos costuma ser terceirizado ou realizado por uma área específica com essa função, dentro da companhia. Porém, quando o empreendimento é menor, o próprio diretor tem a missão de escolher o novo funcionário, o que nem sempre é uma tarefa fácil.

Uma contratação pode representar para a empresa tanto ganhos quanto perdas e, por esse motivo, saber selecionar a pessoa certa para determinado cargo é uma tarefa de grande importância e que deve ser feita, sempre, de forma cautelosa. Na arte da contratação, o empreendedor não deve pensar apenas em contratar alguém para solucionar imediatamente um problema, mas sim, considerar a médio e longo prazo o que o colaborador poderá trazer de resultados para a empresa e para a equipe.

Uma pesquisa realizada pelo ManpowerGroup, divulgada no final de 2014, apontou que 61% dos executivos de Recursos Humanos brasileiros têm dificuldades para contratar um colaborador qualificado. O índice está acima da média de uma lista que conta com 42 países. Em outro estudo, divulgado pela Robert Half, também no ano passado e feita apenas com executivos brasileiros, mostrou que 90% dos diretores de RH já cometeram erros em uma contratação.

Esse estudo ainda revelou os três principais impactos de uma seleção equivocada: a perda de produtividade (de acordo com 51% dos entrevistados), a perda de moral (28%), e o prejuízo financeiro (17%). Além disso, a má contratação foi apontada como o principal motivo pela rotatividade empresarial. Estima-se ainda que o prejuízo pela contratação equivocada de um profissional custe algo em torno de seis vezes o seu salário, portanto pense bem antes de realizá-la.

Para uma boa contratação é necessário tanto o gestor quanto o profissional de RH, estarem atentos a alguns fatores. Acredito em algumas dicas para aumentar as chances de acerto na hora de contratar.

Definição da vaga e perfil desejado

O primeiro passo na hora de contratar um novo funcionário é saber bem que tipo de perfil profissional que você deseja e que sua empresa precisa para a vaga em aberto. Comece descrevendo as funções que o futuro empregado irá exercer. Redobre a atenção e fale especialmente sobre as responsabilidades atribuídas à vaga, os conhecimentos necessários e as habilidades que os candidatos devem possuir.

Anunciar a vaga em lugares diferentes

Divulgar em variadas plataformas é uma das formas para que mais interessados entrem em contato com você. Mas tenha cuidado! Selecionar plataformas que estejam de acordo com o perfil da empresa facilita o encontro de profissionais com potencial maior para a vaga. É importante lembrar que para encontrar o melhor candidato é necessário criar anúncios eficientes e completos. Destaque a experiência exigida, as atividades a serem realizadas, o horário de trabalho e o salário.

Processo seletivo e entrevistas

Selecione os candidatos que mais se encaixam na vaga, algo em torno de 10 a 20 currículos e separe não mais que duas semanas para realizar as entrevistas. Faça perguntas abertas, as quais o interessado possa desenvolver seu raciocínio.

Não selecione um candidato apenas pelo seu currículo

Quando a contratação é feita de improviso para resolver questões emergenciais, a análise do currículo é a alternativa mais frequente do empregador. Tenha cuidado, pois olhando superficialmente apenas para o currículo, a empresa corre o risco de contratar um profissional que, inicialmente parece perfeito, mas que no dia a dia, age diferente do que a empresa esperava.

Para encontrar um bom profissional que se identifique com as políticas praticadas pela organização, é necessário um bom leque de opções, além de estar atento ao que a empresa precisa e o candidato oferece.

Vale mencionar que a maioria dos empresários contrata os colaboradores baseados nos currículos e competências técnicas dos candidatos e decidem por dispensá-los por incompatibilidade comportamental. Conheço sistemas de recrutamento e seleção que auxiliam estes processos a fim de torná-los mais eficientes.

 

Palavras-chave: | captação | talento | competência |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (0)
Ainda não há comentários.

Seja o primeiro, clique no ícone disponível logo acima e faça seus comentários.
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Curso Online do RH.com.br

Curso Online do RH.com.br



PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.