O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Conheça os cursos online e os eventos virtuais do RH.com.br
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






22/03/2016
RH » Mudança » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

O caminho da mudança: emoção ou razão?

Por Tiago Oliveira para o RH.com.br

Você já se pegou pensando em como conduz sua vida e arquitetando estratégias para produzir resultados diferentes e mais satisfatórios, não é mesmo?

Nunca se falou tanto em mudança como nos últimos tempos, que vão de reduzir peso, melhorar relacionamentos ou eliminar hábitos nocivos, conseguir um novo trabalho, conquistar qualidade de vida ou ser promovido. Tendemos a imaginar que mudanças efetivas ocorrem a partir de ações práticas e radicais, esperando construir satisfação em curto prazo, com soluções imediatistas. A metodologia do Programa NeuroCoaching - transformando vidas, construindo sucesso, define mudança como uma alteração progressiva do estado atual para um estado desejado. Entre esses dois estados há uma etapa chamada jornada, que pode ser associada como aquela estrada que leva você ao seu destino favorito para curtir um feriadão prolongado.

Mudar não é uma ação, é um processo! Para aumentar suas chances de sucesso, o primeiro passo é fazer uma autoavaliação emocional, considerando que todo novo comportamento é o reflexo de uma emoção insatisfatória que funciona como uma mola propulsora para levar você até a emoção desejada, ou seja, esse é o seu real motivo para promover uma mudança em sua vida. É fato que reconhecer uma emoção desconfortável não é um exercício simples, mas é fundamental para projetar a resposta emocional que você deseja obter ao chegar àquele estado desejado. Há mais de um século, estudos acerca do desenvolvimento psíquico descrevem que o ser humano busca continuamente o prazer para evitar a dor. Portanto, sempre que você busca por uma nova emoção, está na verdade à procura de uma gratificação emocional que é o principal motivador para iniciar a mudança.

Para ajudar você neste processo, elegemos algumas perguntas impactantes que permitem uma análise criteriosa para começar sua transformação.

Pegue um lápis, um papel, abra-se para um novo pensamento e responda as questões que separamos para dar "aquele gás" na sua mudança: Qual é a emoção que impulsiona sua mudança? O que precisa acontecer para gerar mais satisfação em você? Essa mudança é importante para você ou para outra pessoa? Quais impactos sua mudança causará no ambiente que você vive? Qual é o indicador de sucesso para avaliar a efetividade da mudança? Qual emoção você deseja sentir após este processo?

Depois de responder as questões e clarificar o real motivo que promove seu desejo, lembre-se de reservar alguns minutos durante a semana para avaliar a condução da jornada, como está o seu processo de mudança e se há a necessidade de fazer alguma revisão em sua resposta emocional.

Mudar é mais do que produzir ações práticas, é assegurar uma transformação no universo do sentir (emocional) e esse processo começa aí, dentro de você!

 

Palavras-chave: | inovação | aprendizagem | emoção |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (0)
Ainda não há comentários.

Seja o primeiro, clique no ícone disponível logo acima e faça seus comentários.
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Curso Online do RH.com.br

Curso Online do RH.com.br



PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.