O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Conheça os cursos online e os eventos virtuais do RH.com.br
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






20/01/2015
RH » Motivação » Matéria Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Talentos reconhecidos pelo mérito

Por Patrícia Bispo para o RH.com.br

Quando uma parceria é firmada entre empresa-profissionais, espera-se que as duas partes cumpram com suas responsabilidades. Contudo, há momentos em que a organização vê-se diante de situações em que um colaborador destaca-se mais do que o outro, em virtude do seu desempenho frente aos desafios confiados a ele. Diante de fatos dessa natureza, existem empresas que optam por adotar ações que estimulem os talentos a dar o melhor de si e quem assim o fizer, será reconhecido. Isso é o que ocorre quando se adota a meritocracia - um sistema que objetiva reconhecer, valorizar o empenho de quem apresenta uma melhor entrega.

No Digital Branding Group (DBG) - empresa de comunicação digital, por exemplo, a meritocracia foi adotada desde 2012 e de lá para cá, o sistema tem apresentado resultados expressivos para a companhia. Segundo Nicole Lunardi, gerente de RH, o sistema meritocrático foi instituído no ano em que a organização aprimorou sua avaliação de desempenho, o que permitiu que a ferramenta se tornasse mais completa e viável, para que todos os colaboradores, desde gestores e funcionários efetivos até aos estagiários, passassem a ser avaliados pelos seus respectivos méritos. Criado em 2010, o Digital Branding Group conta com mais de 150 colaboradores no grupo. A holding controla as agências de comunicação digital Cadastra e NewBlue.

"Apresentamos o sistema de meritocracia junto ao plano de cargos das empresas naquele ano, pois um está atrelado ao outro. Cada departamento recebeu sua apresentação com o plano. Assim, ficaram à vontade para sanarem dúvidas e a apresentação foi mais direcionada para cada necessidade", esclarece Lunardi.

Nicole Lunardi, gerente de RH da DBGAs Parcerias - Quando indagada se o Digital Branding Group firmou parcerias para instituir a meritocracia, a gerente de RH diz que até o momento a empresa tem trabalhado apenas com recursos internos, uma vez que atua com um nicho muito específico de mercado. Vale destacar que o departamento de Recursos Humanos da absorveu as primeiras necessidades de desenvolvimento de pessoas, estruturou o sistema de carreira e meritocracia das agências, implementou o sistema e acompanhou os colaboradores até o momento, trabalhando em cima de melhorias e capacitação de líderes. Atualmente, a empresa passou a conhecer consultores externos para auxiliá-la no projeto de desenvolvimento que ocorrerá nesse ano de 2015.

O Começo - Durante a implantação do sistema, Nicole Lunardi comenta que a meritocracia teve boa aceitação desde o início, mas claro que como tudo que é "novo" traz indagações. "Sempre há algum questionamento para a forma em que avaliamos o mérito de cada funcionário. Nem sempre eles possuem clareza do peso das notas que recebem e podem ter algumas distorções de realidade versus expectativa. Então, sempre solucionamos qualquer tipo de problema com acompanhamentos, conversas onde falamos claramente sobre o processo, sanamos dúvidas e acompanhamos mais de perto determinado funcionário que venha a ter algum problema", argumenta.

Avaliação do Mérito - O processo por meritocracia na DBG começa pelo plano de cargos e salários, pois existe uma descrição de todos os cargos das agências e, por ali, os profissionais têm acesso a informações de atividades, conhecimentos e ferramentas que precisam aprender para merecerem uma troca de função/cargo, reajuste salarial ou auxílio para cursos. Então, todos são avaliados pelo processo da Avaliação 360º da holding. Há um formulário de autoavaliação, outro para o gestor avaliar os funcionários do seu time, um em que os pares se avaliam e um para os funcionários avaliarem seus gestores.

Todos os formulários são filtrados e levados em consideração por meio das notas que cada colaborador recebeu para o processo de feedback. Nele, o colaborador vai verificar que seu formulário de autoavaliação e o de avaliação que seu gestor preencheu devem gerar notas, numa pontuação que vai de zero a 100. O colaborador deve ter uma pontuação de 50 para mais para receber reajuste de salário, auxílio para cursos ou troca de função, além de ser levado em consideração o período que este colaborador está trabalhando na agência, sua participação no programa de treinamento da empresa e sua média final na avaliação de pares. Somando todos os itens (pontuação avaliação gestor e auto avaliação + tempo de empresa + média final na avaliação de pares + frequência nos treinamentos da empresa) o colaborador recebe o feedback positivo ou negativo, assim como um plano de ações para melhorias e resposta sobre reajustes, trocas de funções ou auxílio para cursos, tudo previamente discutido com o gestor.

Receptividade Interna - De acordo com a gerente de RH a receptividade do sistema meritocrático sempre foi positiva, uma vez que a empresa obteve bons retornos sobre a forma em que foi estruturado o sistema de meritocracia. "Sabemos que criar um sistema como este para agências de comunicação não é uma tarefa fácil, ainda mais em um mercado digital onde tudo muda muito rápido e muito dinâmico. Porém, desde 2013, sentimos uma dificuldade em continuar utilizando o plano que criamos em 2011 e 2012. Essa questão apareceu nos acompanhamentos, reuniões com gestores e em duas pesquisas que fizemos. A insatisfação com alguns itens do plano surgiram e, em cima desta compilação de dados, começamos a trabalhar em um novo plano, que será entregue pelo departamento de Recursos Humanos até o fim do primeiro semestre de 2015", complementa Lunardi.

Os Líderes - Os líderes da DBG são considerados peças-chave no processo de meritocracia, uma vez que eles acompanham seus times diariamente e sabem o desempenho dos colaboradores de forma muito mais próxima do que o departamento de RH. A área de Gestão de Pessoas realiza o acompanhamento com as lideranças, para que no processo de avaliação nenhuma informação importante seja perdida. A discussão sobre o mérito é feita em conjunto, pois é avaliado o desempenho do funcionário como um todo, e não apenas a pontuação gerada nas avaliações é levada em consideração.

Os Benefícios - A meritocracia tem gerado benefícios bem perceptíveis para a DBG. "Verificamos que os funcionários passaram a valorizar mais a empresa, pois sabem que no mercado digital poucas oferecem uma estrutura de meritocracia como a nossa e que funcione de verdade. Os profissionais de mercado também se aproximaram mais das agências ao descobrirem que a holding tem essa estrutura. Todos saem ganhando: a empresa, porque consegue valorizar o mérito seus colaboradores; os funcionários, pois visualizam uma carreira conosco e quem é de fora fica interessado em conhecer as agências", assegura a gerente de RH, ao acrescentar que, além disso, há o fato dos colaboradores se esforçarem mais para crescer e estudar, pois sabem os conhecimentos e as ferramentas que precisam aperfeiçoar para mudar de função. Eles, ainda, passaram a participar mais dos treinamentos, tornaram-se mais curiosos e passaram a ter uma ambição saudável.

Retenção de Talentos - Por fim, ela enfatiza que a meritocracia pode ser considerada como um dos atrativos para reter os talentos na companhia. Isso porque no mercado digital poucas agências oferecem este sistema para reconhecimento e de crescimento interno. Os profissionais sentem-se valorizados a cada ano, conseguem perceber a melhoria em seu desempenho e sabem que em um determinado momento do ano a empresa irá avaliá-los, falar sobre crescimento e desenvolvimento. Portanto, ficam mais seguros em um local que mantém este processo.

"A meritocracia é tão importante quanto o sistema de Recrutamento e Seleção ou Treinamento e Desenvolvimento da holding, pois são os três pilares que estamos trabalhando atualmente. Para nós, a meritocracia está totalmente vinculada com nosso plano de cargos e trabalhamos para contratar profissionais que atendam nossas necessidades e tenham perfil para se desenvolverem no nosso segmento. Depois, trabalhamos o desenvolvimento destes profissionais com nosso programa de treinamento, dividido em treinamentos essenciais e específicos. Por fim, temos o plano de cargos por meritocracia, que nos auxilia no reconhecimento e crescimento dos profissionais", conclui a gerente de RH da Digital Branding Group.

 

Palavras-chave: | Digital Branding Group | Nicole Lunardi | meritocracia |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (0)
Ainda não há comentários.

Seja o primeiro, clique no ícone disponível logo acima e faça seus comentários.
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Curso Online do RH.com.br

Curso Online do RH.com.br



PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.