O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Conheça os cursos online e os eventos virtuais do RH.com.br
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






29/08/2016
RH » Motivação » Matéria Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Os benefícios que a Pesquisa de Clima proporciona à empresa e aos talentos!

Por Patrícia Bispo para o RH.com.br

No campo organizacional, muito se fala sobre o constante desafio de se captar e reter talentos que façam o diferencial para o negócio. Contudo, para que uma empresa consiga essa "proeza" é preciso muito mais do que "boa vontade" e uma gama de ações que componham a Gestão de Pessoas. É preciso identificar que iniciativas são as que mais atenderão às necessidades do público-interno, bem como elevarão os níveis de satisfação dos colaboradores.

Uma das metodologias que sempre é bem valorizada pelas organizações, sem dúvida alguma é a Pesquisa de Clima Organizacional (PCO) e isso não é por acaso. Afinal, esse recurso possibilita que a empresa "escute" seus profissionais e identifique quais são os pontos fortes da gestão que devem permanecer e, cada vez mais serem valorizados, além daqueles considerados negativos - que precisam ser revistos ou mesmo substituídos por outras iniciativas.

Uma empresa que tem utilizado há dez anos a Pesquisa de Clima Organizacional como aliada da Gestão de Pessoas é a Essilor Brasil - que atua no segmento de lentes oftálmicas multifocais ou visão simples, instrumentos e equipamentos ópticos, serviços de laboratório e tecnologias adicionais, e que atua em mais de 100 países, inclusive o Brasil. De acordo com Cíntia Magno, diretora de RH da Essilor Brasil, a empresa possui como um de seus compromissos mais relevantes a valorização de nossos colaboradores e o estímulo a um ambiente de trabalho produtivo e colaborativo. A Pesquisa de Clima Organizacional é adotada globalmente e um dos principais fatores é avaliar o nível de satisfação dos colaboradores e nortear a implementação de práticas e melhorias em processos já existentes, promovendo o engajamento, a produtividade e o bom ambiente de trabalho.

A executiva explica a PCO tem como público-alvo todos os colaboradores das empresas do Grupo Essilor, tanto aqueles com ou sem acesso a computadores. "Não há uma periodicidade definida para a aplicação da Pesquisa de Clima, porém a Essilor acredita que o ideal é avaliar o clima a cada dois anos. Esta é nossa expectativa para os próximos anos. A Gerência de Comunicação Interna e Cultura, na Diretoria de Recursos Humanos, é a área responsável pela coordenação da pesquisa no Brasil e na América Latina", esclarece Cíntia Magno.

OBJETIVOS da PESQUISA de CLIMA - A Pesquisa de Clima do Grupo Essilor tem um foco bem definido e isso facilitou muito a definição dos seus objetivos. Dentro desse contexto, a metodologia aplicada globalmente visa: identificar os pontos fortes e pontos de melhoria de todo o grupo Essilor no que tange ao clima organizacional no ambiente de trabalho; comunicação; liderança; clareza de objetivos e estratégia; satisfação; atitude colaborativa, dentre outros aspectos.

Tais resultados são analisados, desdobrados para todos os colaboradores e, a partir deles, são construídos planos de ação para a melhoria dos índices. "O que esperamos é, de fato, obter uma evolução significativa no engajamento e produtividade de nossos colaboradores", assinala a diretora de RH ao afirmar que como a empresa atua globalmente, fez-se a escolha de se contratar um fornecedor externo para desenvolvimento do sistema de aplicação da pesquisa. Desta forma, parceiro atua de maneira isenta, garantindo o sigilo das informações fornecidas pelos colaboradores.

ETAPAS da PESQUISA de CLIMA - A Pesquisa de Clima Organizacional do Grupo Essilor leve, em média, nove meses para ser concluída e possui etapas bem definidas, o que garante o êxito do processo. Dentre as fases desta ação, encontram-se:

1) Desenvolvimento do questionário.

2) Aprovação do questionário e teste no sistema global.

3) Desenvolvimento de campanha de sensibilização de colaboradores.

4) Aplicação da pesquisa.

5) Compilação e análise dos dados pela empresa contratada.

6) Desenvolvimento de relatórios de resultados e respectivas análises, de acordo com a segmentação da pesquisa (unidade de negócio, região geográfica, nível hierárquico) .

7) Divulgação dos resultados para todos os colaboradores.

8) Reuniões para apresentação dos resultados nas áreas e elaboração de planos de ação.

9) Acompanhamento dos planos de ação e divulgação do andamento das ações para os colaboradores de toda a América Latina.

"Além de garantir um processo muito bem estruturado, o objetivo de todas estas etapas é garantir que a pesquisa não se encerrará no momento da divulgação dos resultados. A empresa acredita que a pesquisa é um termômetro, um meio de se obter informações, mas o mais importante é o que fazemos com os resultados para que agreguem valor de fato. Ou seja, deve orientar o investimento de tempo e recursos na implementação das iniciativas previstas nos planos de ação para a melhoria dos índices", enfatiza Cíntia Magno, ao lembrar que a PCO está segmentada, de acordo com grandes temas: Informação e Comunicação; Dia a Dia no trabalho; Práticas Gerenciais; Futuro; e Engajamento.

MUDANÇAS a PARTIR da PCO - Cíntia Magno cita que várias mudanças já foram adotadas a partir dos resultados obtidos através da Pesquisa de Clima Organizacional. "A partir dos resultados da última pesquisa, diversas iniciativas de melhoria nos processos de Recursos Humanos vêm sendo adotadas. Um dos exemplos refere-se à melhoria no tema Comunicação. A partir dos resultados da Pesquisa realizada no final de 2015, priorizamos o lançamento de novos canais de comunicação interna, bem como a realização de workshops de capacitação da liderança sobre ‘Comunicação Eficaz com as Equipes'. Além disso, retomamos as ações de treinamento e desenvolvimento, utilizando facilitadores internos, e estamos conduzindo estudos para revisão do modelo de remuneração variável. Estas iniciativas vão ao encontro dos últimos resultados da pesquisa, realizada em 2015", detalha a executiva.

BENEFÍCIOS GERADOS PELA PESQUISA de CLIMA - Ao ser indagada quais os benefícios que a PCO gerou ao Grupo Essilor e aos seus colaboradores, a diretora de Recursos Humanos menciona que os principais foram:

- Aumento da produtividade.
- Retenção dos talentos internos e atração de novos talentos.
- Priorização de iniciativas/temas pela empresa, a partir dos resultados da pesquisa.
- Maior engajamento dos colaboradores.
- Sentimento de orgulho e pertencimento.

Por último, ela discorre sobre a importância da participação dos líderes em todo o processo: "A contribuição dos líderes é fundamental no engajamento das equipes e, principalmente, na condução dos planos de ação das áreas. Todo líder é um agente de transformação e mudança e deve ter como atribuição a gestão do clima de sua área e sua equipe", conclui

 

Palavras-chave: | Essilor | Cíntia Magno | pesquisa de clima Organizacional |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (0)
Ainda não há comentários.

Seja o primeiro, clique no ícone disponível logo acima e faça seus comentários.
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Curso Online do RH.com.br

Curso Online do RH.com.br



PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.