O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Inscreva-se para a 2ª turma da Jornada de Liderança.
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






25/05/2012
RH » Motivação » Livro Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

José Luiz Tejon lança, em junho, seu novo livro “O Código da Superação - Uma fascinante jornada além da superação”

O Código da Superação - Uma fascinante jornada além da conquista não poderia ser mais um livro falando de superação, escrito pelo "top of mind" José Luiz Tejon Megido, que domina como ninguém a arte de se superar. Palavra mais pronunciada e enfatizada no ambiente competitivo das corporações, superar é a capacidade humana de oferecer o melhor de cada talento, aperfeiçoando vocações e conquistando competências novas.

O livro, a ser lançado no próximo 13 de junho, na Livraria Saraiva do Shopping Morumbi, trata dos desafios contemporâneos que qualquer ser humano, líder de sua própria vida, deve enfrentar com consciência e preparo. "O executivo, a dirigente, o gestor, a empresária, cada profissional em si precisa superar a vontade do contínuo aperfeiçoamento da sua vocação, além de conquistar competências novas", diz Tejon.

  Superar a si mesmo, as barreiras da cultura social, as incertezas e as dúvidas do ambiente, aprender a ter êxito em equipe, em times criativos e, além de tudo, inovar, saber liderar com sustentabilidade e construção de valor, segundo Tejon, só é possível se cada pessoa perseguir seu próprio código, que, ao ser descoberto e acessado, o permite evoluir de forma acelerada numa competição onde velocidade e mudança são as regras do jogo.


 Tejon é catedrático na arte da superação, um laboratório em si mesmo e um "existencialista". Filho adotivo, não conheceu seus pais biológicos. Seu pai morreu nos cárceres da ditadura franquista e sua mãe, a espanhola Benigna Tejon Megido, veio a falecer na Argentina sem voltar ao Brasil, onde o deixou para adoção com o casal de imigrantes, o português Antônio Alves e a alemã Rosalinda Hoffmann. Aos 4 anos de idade, sofreu uma queimadura de 3º grau total da face, e passou 14 anos semi-internado em hospitais públicos, onde iniciou seus estudos numa escola para crianças especiais da Santa Casa de Santos.


Mestre em Arte, Educação e Cultura pela Universidade Mackenzie, de São Paulo, Doutorando em Ciências da Educação, com especializações nas melhores universidades do exterior, Tejon tem também uma carreira sólida como CEO de grandes corporações. Os ensinamentos que ele passa em seu novo livro vem de seu conhecimento íntimo da carga humana de distintas superações, pessoais, empresariais e coletivas, que viveu na pele e escreve com conhecimento de causa. Ele não fala e não escreve nada que não tenha superado, e traz para sua vida aquilo que busca ensinar: "o segredo dos segredos é adquirir a vontade onívora de aprender a aprender, sempre, e para isso precisamos preservar e manter viva a nossa criança interior."


Tejon precisava em seu novo trabalho - já tem publicados e com sucesso de vendas 24 livros profissionais, gerenciais e que retratam as experiências executivas em autoria e coautoria e três existenciais - um conteúdo inovador, permitindo que leitores obtivessem pistas, um mapa do caminho para inspirá-los nas buscas dentro de si mesmos, e na procura de um código de superação. "O código é particular e só pode ser encontrado ao se entrar em contato com a alma e com os beijos nas realidades do entorno."


Para atingir seu objetivo, Tejon realizou uma jornada, quando decidiu mergulhar exatamente no Apocalipse, no Armageddon, que é o nome grego para Tel Megiddo, palavra que está também em seu sobrenome. Essa coincidência - Megido - foi a chave para matar sua curiosidade e, com a ajuda científica e de arqueólogos, visitar o sítio arqueológico que guarda as escavações do Armageddon, em Israel.


Durante a viagem, Tejon auscultou, viveu, sentiu, conversou com pessoas e "pedras" e ouviu a sabedoria de caminhantes. Enquanto sua jornada o fascinava, lia e compilava ensinamentos de autores como Peter Drucker, Dostoiévsky, Nietzsche, revia uma vasta bibliografia da Bíblia até Stephen Hawking, da cabala a Domenico De Masi, além de contos e piadas.


"O Código da Superação busca atuar no âmago humano, na consciência da missão, e combate veementemente o reino das distrações. São as distrações que destroem o ser humano, aquele que vem a comandar uma empresa e desvia a empresa do foco, prejudica outros profissionais e infelicita pessoas", ensina Tejon. A obra inicia com a abertura para as quatro ilusões e recompensas: a felicidade, a eternidade, a liberdade e a amizade. São as quatro fortalezas a serem defendidas contra as batalhas das distrações, o verdadeiro Armageddon, segundo Tejon.


Para iniciar os passos além da superação, a pessoa precisa acreditar na alma, prestar atenção, não ser nunca indiferente à vida para não correr o terrível risco do autoabandono, além de descobrir seu código. Para encorajar os leitores a irem em busca de seu código, o autor apresenta os seus próprios quatro códigos que sintetizam a força superante que o mantém vivo e com amor a todas as lutas.


O livro provoca permanentemente as pessoas para as jornadas que existem depois das conquistas, porém nas reflexões do autor, nas escavações do "fim do mundo", em Tel Megiddo, 12 desafios superantes são identificados e apresentados aos leitores: trauma, abandono, infância, amor, competição, carreira, educação, derrota, morte, agressão, beleza e sucesso.


A ambição do Código da Superação é a de criar uma ponte que atravesse, na velocidade da luz, o grande salão do inconsciente de cada ser humano. A vontade do autor é o de despertar em todos a capacidade e a possibilidade da evolução ligeira, pois "não dá para perder tempo com quem perde o tempo." Segundo Tejon, este é o código de todos os códigos, a chave das decisões pessoais, profissionais, e que nas organizações só é possível acessar, por meio dos dons, da ludocriatividade e da firmeza dos valores. "Não existe superação corporativa e profissional sustentável, sem entrar em contato com o compromisso da alma humana e não fazemos isso sozinhos."


Para entrar em contato com a alma, é necessário a jornada. E o elixir da sabedoria é o que o viajante traz de volta para casa. Duas grandes mensagens de amor são passadas ao leitor. Uma no começo do livro, fala da jornada de crianças que saem de trem, da Terra do Sempre, rumo à Terra da Passagem com uma única orientação: que não se distraiam no caminho e cumpram a missão que lhes foi dada. Na volta, o casal de crianças percebe que tudo que necessitavam para a superação de sua jornada estava bem em frente de seus olhos, mas antes da viagem não conseguiam ver.


A outra, que marca a síntese final para o vôo dos invencíveis, o código que nos pode levar ao vôo da alma, sem perder o trabalho criador da própria vida, é a encantadora passagem de Yulia lendo o Grande Inquisidor, dos Irmãos Karamazov, em homenagem ao seu pai já falecido, que sobreviveu aos campos de concentração nazistas. Naquele lugar destruído e reconstruído 25 vezes ao longo de 10 mil anos de batalhas, entre o bem e o mal, a personagem revela a Tejon que aquela caverna, era o único lugar jamais destruído por servir de refúgio sagrado para os que tinham sede. "Um local em que a água e a vida sempre vicejaram e onde há o hálito fresco da renovação."


No entanto, a leitura de O Código da Superação traz ainda vários exemplos históricos e reais de seres humanos que foram além da própria superação, lembrados por Tejon. O prefácio é escrito com maestria por João Carlos Martins, ser humano admirado pela sociedade e por Tejon, que o considera um exemplo real não apenas das superações das dores do físico, do destino, mas alguém que oferece a superação das superações. "O maestro nunca para, e sempre busca desafios novos para fazer exatamente com o que consegue depois das suas vitórias." E, como grande ser e líder que é, a generosidade é sua marca quando afirma: "José Luiz Tejon, você é o meu herói." E ao final, tudo vai dar certo.

 

Sobre o autor José Luiz Tejon Megido - É um dos maiores        exemplos de superação. Filho adotivo, não conheceu seus pais biológicos. Sua mãe, Benigna Tejon Megido, fugiu grávida para o Brasil, enquanto seu pai morreu nos cárceres da ditadura franquista, na Espanha. Foi adotado por um casal de imigrantes, o português Antônio Alves e a alemã Rosalinda Hoffmann. Aos 4 anos de idade, teve 100% de sua face destruída numa queimadura de 3º grau. Passou a infância e adolescência semi-internado em hospitais públicos. Iniciou seus estudos em uma escola para crianças excepcionais na Santa Casa de Santos. Hoje é publicitário, jornalista, palestrante, autor e coautor de 28 livros como "O voo do cisne", "O Beijo na Realidade", "A grande Virada - 50 regras de ouro para dar a volta por cima", "Liderança para Fazer Acontecer", "Gestão de Vendas - 21 Segredos do Sucesso", em co-autoria com o doutor Marcos Cobra, entre outros. É presidente da TCA Internacional, com parcerias na Europa.


É mestre pela Universidade Mackenzie, com especializações em Harvard, MIT e Insead e atualmente doutorando em Ciências da Educação. É professor de pós-graduação da Fundação Getúlio Vargas (FGV in company-São Paulo) e dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM. É também diretor vice-presidente do Conselho Científico para a Agricultura Sustentável (CCAS), comentarista da Rádio Estadão ESPN e articulista em diversas publicações. Venceu o "Top of Mind de RH Estadão", de 2011/12, e foi novamente indicado ao prêmio de 2012/13. Uma vez por mês, Tejon se apresenta com sua banda Dinossauros Rock Band no Dinossauros Rock Bar. Foi diretor do Grupo do jornal O Estado de S. Paulo por 18 anos e CEO da Oesp Mídia; diretor do Grupo Agroceres e da Jacto.

 

FONTE: Assessoria de Imprensa José Luiz Tejon

Palavras-chave: | José Luiz Tejon Megido | meta | inovação |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (1)
Bianca Ben em 25/05/2012:
São livros e exemplos como estes que precisamos ler. Exemplos de vidas, de pessoas que tiveram grandes superações e hoje servem de guias para aqueles que não conseguem enxergar com empatia. Aqueles que passam por grandes superações são justamente os encarregados de transmitir estas experiências transformadoras, tornando muitas pessoas melhores. José, que sua caminhada seja repleta de bonanças agora.

 
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

3ª Jornada Virtual de Recursos Humanos

Programa de Autodesenvolvimento



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.