O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Conheça os cursos online e os eventos virtuais do RH.com.br
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






07/12/2015
RH » Motivação » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Geração Y – Busque Ser antes de Ter

Por Rodrigo Ramos para o RH.com.br

Vivemos uma época radicalmente caracterizada pela busca incessante do TER. No mundo atual, além do enorme desejo em adquirir riquezas, bens de consumo, reconhecimento e sucesso profissional, o jovem carrega a crença de que conseguirá alcançar tudo rapidamente. Isso não é impossível, pois vivenciamos diversos exemplos de jovens que se tornaram grandes milionários através das suas ideias. Veja o caso de Mark Zuckerberg, da Facebook, ou dos jovens que ganham de 500 mil a um milhão de reais, criando jogos para aplicativos de aparelhos móveis. Realmente, o mundo de hoje nos seduz a acreditar que podemos obter sucesso na mesma velocidade que pedimos um lanche do McDonald's, de forma instantânea.

Para ser sincero, não vejo qualquer problema em desejar bens materiais, porém, o perigo está em apenas focar em TER, sem antes desenvolver o fundamento mais importante para qualquer pessoa: o SER. Ou seja, todo jovem profissional, ou qualquer pessoa, deveria ocupar sua mente, formando estratégias para adquirir mais SABEDORIA todos dias, ao invés de querer adquirir COISAS. Segundo uma pesquisa da consultoria AfferoLab, os jovens da Geração Y buscam resultados rápidos, sendo que em um a três anos, 58% têm a expectativa de assumir um cargo de gestão.

Porém, apesar do desejo e da energia para buscar suas metas, percebemos que existe no mercado grandes talentos carentes de atitudes e habilidades comportamentais e emocionais. Muitas vezes são extremamente inteligentes, têm o conhecimento técnico para assumirem um cargo de gestão. No entanto, faltam diversos atributos para sustentar a posição almejada, como: paciência, flexibilidade, humildade, saber ouvir, empatia, lidar com conflitos, dentre outros.

Quando não conseguimos desenvolver minimamente os atributos comportamentais e emocionais, percebemos consequências drásticas, tanto para o profissional, quanto para as pessoas que estão à sua volta. Como diria Bernardinho, técnico campeão do vôlei brasileiro, chegar ao topo é fácil, mas o difícil é conseguir se manter.

Portanto, o primeiro passo que qualquer profissional deveria fazer, seria ampliar sua consciência, entendendo que precisa desenvolver-se de forma gradativa, para criar sustentação. Todos nós deveríamos seguir o exemplo do bambu chinês, que demora cinco anos para crescer, porque durante todo este tempo cresce para baixo, desenvolvendo raízes poderosas, criando sustentação, para em seguida, depois do 5º ano, crescer em média de 20 metros no mesmo ano! Depois deste período, é praticamente impossível derrubá-lo!

Por isso, fica a dica - Antes de olhar para fora, para as coisas que você gostaria de TER, faça uma viagem para dentro de si mesmo, buscando atributos que sustentarão o seu SER. Comece a autoanálise, identificando seus principais pontos fortes e fracos, e quais qualidades comportamentais deverá aprimorar, ou desenvolver, para sustentar a identidade que deseja alcançar. Não espere ser podado antes da hora, crie fundação para enfrentar as circunstâncias que escolheu para si!

 

Palavras-chave: | Geração Y | jovem | crescimento profissional |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (1)
Clóvis em 10/12/2015:
Parabéns pela mensagem. Vou repassá-la para pessoas que se enquadram perfeitamente.

PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Curso Online do RH.com.br

Curso Online do RH.com.br



PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.