O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






08/02/2012
RH » Liderança » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

O perfil humano das novas lideranças

Por Waleska Farias para o RH.com.br

As empresas estão certas de que no âmbito da Gestão de Pessoas tornou-se crucial a adoção de um novo perfil que sugira, também, um novo modo de pensar e agir quanto ao incentivo das práticas da nova liderança. Mas, a despeito da maioria dos líderes considerarem o trabalho em equipe importante e investir na formação de um time de alto desempenho, ainda é notória a dificuldade quanto à adoção dos conceitos da nova liderança nas células de trabalho.

É fundamental que o novo líder seja flexível e consiga inteirar-se das necessidades e expectativas do grupo, despertando em todas as pessoas o desejo de cooperar por disposição própria e não por imposição. "Pessoas precisam ser tratadas cada vez mais como parceiras e não mais como empregadas", Peter Drucker. Esse é o estímulo e o caminho para a configuração da liderança essencial.

Entende-se que o próprio ritmo imposto pelas demandas inerentes à função do líder, somado ao compromisso com a entrega dos resultados, traz dificuldades à proposição do trabalho colaborativo. Afinal, muitas vezes é mais rápido fazer por si mesmo do que dispor de tempo para formar pessoas até que tenham condição de contribuir de forma autônoma. Mas, esse é o principal papel do líder: desenvolver aqueles que estão sob a sua responsabilidade.

O perfil das novas lideranças é permeado por conceitos, tais como: aprendizado em grupo, relações interativas, ações colaborativas, criação de alianças e melhoria do ambiente de trabalho, mas todos ficam sujeitos à percepção particular de cada indivíduo. Cabe ao gestor interpretar e criar um sentido comum quanto ao trabalho em equipe, através de um esforço conjunto que contemple o bem-estar da empresa e de seu contingente humano.

Um líder que não conheça a si mesmo, não conseguirá conhecer sua equipe. O autoconhecimento tem papel de destaque dentre as habilidades do novo líder, que deve estar sempre atento às expectativas e às necessidade dos seus colaboradores. Para isso é essencial que, antes de tudo, tenha conhecimento de seus talentos e suas limitações, através de uma autoavaliação justa que o permita, a partir de si próprio, entender e considerar o perfil de seus colaboradores.

"É imperativo ter consciência de que as pessoas são feitas de corpo, mente, emoções e espírito" - Stephen Covey. Equipes não devem ser gerenciadas, mas, sim lideradas. Desse modo, enxergar as pessoas na sua complexidade e estimular o potencial de realização de cada uma delas, oferecendo-lhes um modelo de conduta pautado na consideração e respeito mútuo, é o único modo de garantir a conquista dos resultados e a manutenção dos talentos de uma empresa.

No cenário atual não há mais espaço para que os gestores reproduzam o modelo onde o colaborador é um ativo da empresa, devendo assim ser controlado e não orientado. Na esfera das novas lideranças considera-se, enquanto premissa básica, a eficácia dos modelos de Gestão de Pessoas em linha com as necessidades e as expectativas do grupo.

O líder, através das suas atitudes e iniciativas, deve ilustrar a mudança que deseja provocar na sua equipe. Deve, pelo exemplo, suscitar nos seus liderados o desejo de segui-lo, pois "se a palavra ilustra, o exemplo arrasta", a referência é fundamental. No sentido das novas lideranças, se um gestor consegue inspirar seus colaboradores a sonhar mais, aprender mais e se tornar mais, certamente estará cumprindo com maestria a missão do líder.

 

Palavras-chave: | estilo de liderança | equipe | produtividade |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (1)
ALEX SAMUEL GARCIA em 10/02/2012:
Waleska, gostei muito do seu comentário, confesso que estou no caminho certo, pois é exatamente essa proposta de gestão que tenho em mente e procuro desenvolver com minha equipe. Sou coordenador de um área operacional da ECT, e procuro estar sempre em sintonia com meus colegas, orientado e interagindo com a equipe!!! Parabéns!!! Alex Samuel Garcia Coordenador CTE/RS.

 
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Seminários RH.com.br

Contagem Regressiva



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.