O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Participe do 8º Congresso de RH pela Internet.
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






19/06/2012
RH » Grupos » Dicas Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

10 características de uma pessoa não assertiva

Por Patrícia Bispo para o RH.com.br

Não importa o segmento organizacional ou cargo que assuma. Hoje o profissional precisa saber adequar-se às inovações do mercado e estar aberto para o diálogo com os colegas de trabalho, mesmo que esses sejam pessoas que tenham convicções e crenças diferenciadas daquelas que ele considera as mais corretas. Isso não significa que se deve concordar com tudo o que ocorre ao seu lado, mas sim desenvolver uma competência muito valorizada pelas organizações: a assertividade, que corresponde à habilidade de se posicionar frente às pessoas e às situações, expressando-se opiniões ou sentimentos sem constrangimento e tampouco causar constrangimentos aos outros, considerando-se os seus próprios direitos e ponto de vista e os direitos e ponto de vista dos outros. Confira abaixo 10 características de pessoas NÃO assertivas.

1 - Pessoas não assertivas costumam reprimir seus sentimentos, suas ideias diante dos demais. Isso se torna mais evidenciado, quando se deparam com algo que as incomoda.

2 - Por prenderem seus sentimentos, acabam tornando-se passivas diante dos fatos que vivenciam e das pessoas que as cercam. Dessa forma, deixam de aproveitar as oportunidades para o desenvolvimento pessoal e profissional.

3 - Se tentam expressar sentimentos ou opiniões, não sabem argumentar e se tornam até agressivas diante dos colegas de trabalho. Acreditam que seu posicionamento é o correto e que em hipótese alguma existe a possibilidade de estar equivocado diante de um fato.

4 - Mesmo sendo agressivas, estão convictas que o comportamento adotado é de uma pessoa assertiva. Confundem os conceitos, porque ao tentarem defender seus "direitos" esquecem que ao seu lado há pessoas que também querem ser ouvidas e respeitadas.

5 - Quando assumem cargos de chefias, passam longe de serem considerados líderes, uma vez que recorrem ao cargo para impor suas vontades e ofuscar a opinião dos demais. Ou seja, usam o poder de forma arbitrária.

6 - Sempre preferem controlar a situação por se sentirem ameaçados diante dos demais profissionais. Além disso, se sua opinião está correta, a pessoa não assertiva opta por ser um manipulador de marionetes.

7 - Essa insegurança dos não assertivos, principalmente diante dos colegas de trabalho demonstra que a autoestima precisa ser trabalhada. Eles não confiam suficientemente em si próprios, mesmo que possam desenvolver competências que os façam se tornarem profissionais destacados.

8 - Quando a situação não está sendo manipulada e alguma determinação contraria o seu ponto de vista, considera-se injustiçado e que está cercado de colegas ingratos e incapazes de acompanharem sua linha de pensamento.

9 - Como não possuem o hábito de se expressar, as pessoas não assertivas apresentam falhas na sua comunicação. Em alguns momentos podem tentar expressar algo, mas diante de todo o contexto, culminam por passar uma informação totalmente diversa daquela que tinham em mente.

10 - Apresentam-se resistentes às mudanças, mais do que os demais. Não se mostram flexíveis a tentarem algo inovador. Imaginam que isso irá lhes tirar o domínio do ambiente em que atuam e, conseguintemente, perderão o espaço que tanto lutaram para conquistar na empresa.

 

Palavras-chave: | assertividade | relacionamento | comunicação interpessoal |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (7)
Daléti lourenço borba em 05/12/2012:
Já tem algun tempo que cadastrei neste site. É incrivel como esta matéria só veio confirmar o que muitas vezes deparamos no nosso cotidiano. Ela está mais que demais. O site é excelente e os autores de diversas matérias publicadas estão de parabéns. Estou sempre indicando para pessoas fazer parte deste site. Tudo que venho procurando estou encontrando e está sendo ótimo pra mim. Obrigado.

Socorro B. Ribeiro em 18/07/2012:
Um assunto de fundamental importância para ser trabalhado, pois uma vez identificado e devidamente acompanhado pode mudar completamente a situação da pessoa. Muito boa a matéria.

dina bene em 27/06/2012:
Oi, Patricia. Gosto demais dos teus temas. Acredite, não deixo passar nenhum, leio todos. Quando termina a semana fico esperando novidades. Estou apredendo muito. Sou diretora da empresa dokumenta - o forte da empresa e recursos humanos. Muito obrigada

Vera Gern em 26/06/2012:
Gostei muito do que li. Me vejo em muitas situações citadas. Gostaria de algum texto que me ajudasse a lidar com esse perfil e melhorar meus pontos fracos. Grata.

Alberto Magno Paladini em 25/06/2012:
A prática da inteligência emocional em todas as atividades profissionais de um líder, requer conhecimento no relacionamento humano e em sí próprio. O artigo exposto, dá uma dimensão da carência que ainda perpetua na comunicação e no relacionamento entre os seres humanos.

Alice Cypriano em 22/06/2012:
Descobri que não sou assertiva, o que faço agora?! #OMG

DINA MARIA FONTES BRAGA em 22/06/2012:
Boa tarde! Concordo plenamente com tudo que foi explanado em relação tema assertividade, as pessoas até sabem um pouco sobre a temática. O problema real é não conseguir ter uma postura assertiva, apesar de todos os estudos, avanços em relação a gestão de pessoas. Isso é bem real dentro das organizações, essa postura inadequada não assertiva gera conflitos e dificulta o convivio, de uma certa maneira quebra com o clima organizacional.

 
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Seminários RH.com.br

8º ConviRH



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.