O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Conheça os cursos online e os eventos virtuais do RH.com.br
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






11/07/2016
RH » Notícia Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Demanda do consumidor por crédito cresce 3,2%

De acordo com o Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito, a quantidade de pessoas que buscou crédito em junho de 2016 cresceu 2,1% em relação ao mês imediatamente anterior (maio/16). Com este resultado, a demanda do consumidor por crédito fechou o primeiro semestre de 2016 com alta de 3,2% em relação ao primeiro semestre do ano passado.

Segundo os economistas da Serasa Experian, apesar de positiva, a alta de 3,2% da demanda do consumidor por crédito no primeiro semestre deste ano denota um enfraquecimento, já que o crescimento registrado no primeiro semestre do ano passado havia sido de 4,8%. Os juros altos, o aumento do desemprego e a confiança deprimida dos consumidores diminuiu o ímpeto dos consumidores a procurar crédito neste primeiro semestre de 2016.

Análise por classe de renda pessoal mensal - Na comparação com maio/16, a alta na demanda do consumidor por crédito em junho/16 foi de 1,6% tanto para os que ganham até R$ 500 mensais, quanto para os que recebem entre R$ 500 e R$ 1.000 por mês. Para as demais faixas de renda, os avanços em junho/16 foram de: 2,4% para renda entre R$ 1.000 e R$ 2.000; 2,9% para a faixa de R$ 2.000 a R$ 5.000 mensais; 3,5% para os que recebem entre R$ 5.000 e R$ 10.000 por mês; e 3,0% para aqueles que ganham mais de R$ 10.000 mensais.

No primeiro semestre de 2016, com exceção da faixa de menor renda (com queda de 0,7%), a busca do consumidor por crédito subiu em todas as demais faixas de renda em relação ao mesmo período de 2015: consumidores com renda mensal entre R$ 500 e R$ 1.000 (2,7%); renda mensal entre R$ 1.000 e R$ 2.000 (4,1%); renda mensal entre R$ 2.000 e R$ 5.000 (4,5%); renda mensal entre R$ 5.000 e R$ 10.000 (4,6%) e renda mensal maior que R$ 10.000 (4,1%).

Análise por região - Em junho/16, quando comparado com maio/16, com exceção do Centro-Oeste que registrou queda de 0,2%, houve crescimentos na procura do consumidor por crédito nas demais regiões do país: Norte (1,6%); Nordeste (1,4%); Sul (4,9%); Sudeste (1,9%).

No primeiro semestre de 2016, a demanda do consumidor por crédito avançou 5,7% na Região Sul, 4,4% no Sudeste e 3,7% no Centro-Oeste. Na direção contrária estão as regiões Norte e Nordeste com quedas acumuladas de 2,4% e 0,9% no primeiro semestre de 2016 na comparação com o período de janeiro a junho do ano passado.

Metodologia do indicador - O Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito é construído a partir de uma amostra significativa de CPFs, consultados mensalmente na base de dados da Serasa Experian. A quantidade de CPFs consultados, especificamente nas transações que configuram alguma relação creditícia entre os consumidores e instituições do sistema financeiro ou empresas não financeiras, é transformada em número índice (média de 2008 = 100). O indicador é segmentado por região geográfica e por classe de rendimento mensal.


FONTE: Serasa Experian

 

Palavras-chave: | Serasa Experian | mercado de trabalho | pesquisa |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (0)
Ainda não há comentários.

Seja o primeiro, clique no ícone disponível logo acima e faça seus comentários.
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Curso Online do RH.com.br

Curso Online do RH.com.br



PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.