O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Conheça os cursos online e os eventos virtuais do RH.com.br
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






27/01/2016
RH » Desempenho » Matéria Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Programa Valorizar: na avaliação uma oportunidade de desenvolvimento

Por Patrícia Bispo para o RH.com.br

A avaliação de desempenho não é um processo fácil de ser implantado em uma organização. Primeiro, porque muitos ainda consideram que ter sua performance analisada pode culminar numa "caça às bruxas" e não compreender que este pode ser uma valiosa oportunidade de desenvolvimento profissional. Além disso, é uma metodologia que mexe com a zona de conforto das pessoas e que pede que seja conduzida por uma equipe especializada ou, certamente, os resultados serão desastrosos tanto para os colaboradores quanto para a organização.

Foi pensando justamente em todos esses fatores que a Confederação Nacional de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg) instituiu através de um Programa Valorizar - um Plano de Gestão de Desempenho direcionado para todos os colaboradores da companhia, que passou por meses de planejamento e que teve sua implantação a partir de 2015. Essa ação possui como principais objetivos: reconhecer e valorizar o desempenho positivo que agregue valor aos resultados da empresa; consolidar a visão de carreira, com planejamento e desenvolvimento focado nos objetivos; estreitar os vínculos profissionais entre gestor e funcionário; além de instalar e gerenciar um ambiente adequado ao desenvolvimento do negócio.

De acordo com Solange Beatriz Palheiro Mendes, diretora executiva da CNseg, o foco do Programa Valorizar é a profissionalização dos colaboradores. "Significa ter excelência nos métodos e processos, além da constante capacitação dos nossos colaboradores. Queremos que os profissionais que atuam na CNseg tenham visão de carreira dentro da instituição, pois há uma interação maior quando eles se sentem engajados e, de fato, parte integrante da instituição", afirma a executiva, complementando que o Valorizar propicia maior integração e troca entre os colaboradores, facilitando, desta maneira, a comunicação entre a grade hierárquica da entidade.

A diretora executiva acrescenta, ainda, que a implementação do Programa Valorizar partiu da Diretoria Executiva da CNseg, mas sua execução conta com a participação ativa do board da entidade. Outro detalhe relevante: nesse contexto foi firmada uma parceria com a Agregga Consultoria em Gestão. "O principal objetivo do Programa Valorizar é aproximar a relação profissional de todo o corpo funcional da CNseg, além de tornar mais transparente a evolução profissional de nossos funcionários, assim como a relação com seus gestores", cita Solange Beatriz Palheiro Mendes.

Solange Beatriz Palheiro Mendes - Diretora executiva da CNsegFASES DO PROGRAMA VALORIZAR - Segundo Luis Araujo, diretor da Agregga Consultoria em Gestão, parceira da CNseg na implantação e execução do Programa Valorizar, está é uma iniciativa que atende a um antigo anseio da Confederação Nacional de Seguros. Por sua vez, o programa servirá como fio condutor do Plano de Cargos e Salários da organização, sempre com um foco em constante melhoria do desempenho dos funcionários, alinhando seus desdobramentos aos aspectos peculiares da cultura organizacional.

Com essa premissa em mente, ainda na fase de planejamento do projeto, continua Araujo, foi realizada uma série de análises com grupos focais. A partir das expectativas colhidas, foi elaborada uma campanha interna, com o uso de vídeo, material de apoio e palestras com todos os funcionários da CNseg.

Em função dos impactos dos desdobramentos inerentes ao programa, por estratégia de endomarketing, foram trabalhadas duas grandes frentes. A primeira delas foi posicionar o Programa Valorizar, em 2015, como um processo piloto de aprendizado organizacional, sem consequências para seus Funcionários, sejam elas positivas ou não.

A segunda frente focou-se na forte preparação de todos os gestores, nos conceitos, metodologia e abordagem a serem dadas na implementação do programa, que foi segmentado em três ciclos:
a) Momento 1 - Contratação de objetivos e ajuste de expectativas, onde o gestor, com base no histórico do funcionário e no objetivo da sua área, monta um contrato de gestão a ser desenvolvido.
b) Momento 2 - Baseado em fatos e dados observáveis, o gestor reúne-se com o funcionário e calibra o processo para monitoramento dos acordos firmados.
c) Momento 3 - Compreende o fechamento do processo, quando se faz uma avaliação final do ciclo e se encaminham as consequências com base na seguinte escala de desempenho:
Nota 1 - Funcionário à disposição da CNseg. É analisado se ele continua no processo, com possibilidades de ajustes por treinamento ou transferência ou, em último caso, se é passível de desligamento.
Nota 2 - Funcionário atende plenamente às expectativas e cumpre os objetivos. Ele está apto a evoluir com base no seu posicionamento no Plano de Cargos e Salários.
Nota 3 - Funcionário supera os objetivos e expectativas. Está apto a evoluir na carreira de forma diferenciada.

"Já na fase de planejamento, mapeamos as resistências e, por esta razão, adotamos um processo de implementação por etapas, calibrando as ações para obtermos o maior nível de adesão possível. Para isso, usamos sempre alguma ferramenta de medição, como pesquisas de satisfação com o processo e uma interação estreita com as partes envolvidas", explica Luis Araujo, ao lembrar que a implantação do projeto piloto aconteceu entre maio e junho de 2015, para na sequência fazer-se o startup do programa sustentado por palestras envolvendo todos os funcionários, com ações direcionadas para a comunicação. Contudo, a peça fundamental do processo de comunicação foi a realização de um vídeo de lançamento, que mostrou todo o apoio e patrocínio do presidente e a diretora executiva da CNseg - personagens entusiastas na implantação do projeto.

Luis Araujo ressalta que a estratégia do Programa Valorizar sempre é reforçada através de capacitações realizadas com todos os gestores antes do início de cada etapa do processo avaliação. Para isso, os líderes são preparados e fundamentados com conceito e metodologia, com objetivo de realizar as reuniões de avaliação e gerenciar o desempenho no cotidiano. Com esse posicionamento, a CNseg pretende entregar ao gestor o conceito de gestão bastante próximo das suas necessidades, visando a prática e garantindo um elevado nível de efetividade.

"Na reta final de 2015 contamos com uma grande análise crítica de todo o processo, onde participaram todos os gestores. Demos voz aos funcionários, através de pesquisas e vamos ajustar o que for necessário para que todos iniciem 2016 executando o processo de avaliação de forma segura e confiante, baseado no modelo de evolução planejado para se conquistar a maturidade de aplicação do Programa Valorizar", assinala o diretor da Agregga.

RECEPTIVIDADE INTERNA - Ao ser indagado sobre a receptividade dos colaborados em relação ao Programa Valorizar, Luis Araújo diz que a aceitação tem sido elevada e, neste momento, a organização realiza uma ampla pesquisa de satisfação para avaliarmos o nível de aderência entre expectativas e as práticas. A partir dos resultados obtidos, a CNseg conseguirá estabelecer alguns indicadores de performance já para 2016.

MATURIDADE - Uma informação relevante é que o programa está planejado para alcançar sua maturidade em 2018, quando organização já terá um nível de aprendizagem muito relevante, baseadas nos fatos e dados gerados pelo processo. No primeiro momento, é bom mencionar, a Confederação Nacional de Seguros trabalha somente os aspectos que refletem alinhamentos comportamentais, que reforçam as premissas do Programa Valorizar e, a partir de 2016, serão implementadas métricas de resultados ligadas aos objetivos, trabalhando-se simultaneamente: os comportamentos valorizados pela CNseg e os objetivos de negócios, da empresa e da área de atuação do funcionário.

Por último, Luis Araujo diz a importância de se adotar um Plano de Gestão de Desempenho para uma organização do porte e do segmento da Confederação Nacional de Seguros está em estabelecer patamares superiores de performance sintonizados com os desafios de construção de um mercado que só cresce no Brasil.

A CNseg, argumenta o diretor da Agregga, tem forte influência e responsabilidade no que se refere a apoiar a evolução do mercado. Assim, essa importância só terá reflexo no cotidiano com uma profissionalização de práticas que levem em conta: reconhecer e valorizar o desempenho positivo que agregue valor aos resultados da empresa; consolidar a visão de carreira, com planejamento e desenvolvimento focado nos objetivos; estreitar vínculos profissionais entre gestor e o funcionário; e instalar e gerenciar um ambiente adequado ao desenvolvimento do negócio. "Estamos falando de estabelecer uma coerência entre esforço e resultado, buscando um ambiente propício para instalar resultados cada vez mais positivos e à altura da importância da CNseg para o país e o mercado segurador", conclui.

 

Palavras-chave: | CNseg | Solange Beatriz Palheiro Mendes | Luis Araujo | Programa Valorizar | avaliação de desempenho |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (0)
Ainda não há comentários.

Seja o primeiro, clique no ícone disponível logo acima e faça seus comentários.
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Curso Online do RH.com.br

Curso Online do RH.com.br



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.